Porto Alegre

Rio de Janeiro

São Paulo


IN ES BR

Certificações

Certificação CNPQ
Certificação ISO
Certificação empresa ISO 9001:2008 e CNPq.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

PMMA

Polimetilmetacrilato, o PMMA

O polimetilmetacrilado (PMMA) foi sintetizado em 1902, mas foi em 1936 que houve sua primeira utilização com fins de saúde, no caso, a odontologia. Em 1940 o mesmo material foi manuseada para fechamento da calota craniana. A partir daí, o PMMA passou a ter outras funções, de modo que há 24 anos foi descoberta sua aplicação para fins de preenchimento.

Atualmente, existem dezenas de estudos científicos demonstrando a estabilidade, biocompatibilidade e provando ser um produto inerte e não carcinogênico.

É verdade que o produto evoluiu muito nestes anos. Hoje cito a qualidade do PMMA brasileiro como estando na terceira geração.

Os compostos a base de metacrilato da primeira possuíam composto de metacrilato com esferas irregulares e de tamanhos variados, sem homogeneidade, favorecendo a reação ao corpo estranho em cerca de 3% dos casos.

pmma

Estudos clínicos constataram que uma solução de 20% de metacrilato com partículas regulares, de 40 micras, era o suficiente para estimular 80% de tecido do próprio paciente. Este é um tecido conjuntivo rico em colágeno que promove não apenas volume, mas uma melhoria na qualidade da pele, diferentemente de outras substâncias preenchedoras, como o ácido hialurônico, que promovemos um aumento volumétrico, mas sem estímulo tecidual significativo.

Com esta evolução e regularização das partículas, em 1994 o produto foi aprimorado nos EUA, o que diminuiu a incidência de granuloma de 3% para menos de 0,01%. Em 2006, o PMMA foi purificado por meio da retirada de nanoparticulas que ainda existiam, passando a ser liberado nos Estados Unidos (EUA) como primeiro e único implante líquido definitivo reconhecido pelo FDA.

No Brasil, entretanto, a evolução não foi tão rápida. Até 2007, dezenas de farmácias de manipulação fabricavam o produto com partículas totalmente irregulares, sem devido controle pelos órgãos competentes, sendo a manipulação sabidamente proibida (em 2007) mantendo apenas as indústrias com o controle mais rigoroso na produção e qualidade.

Microscopia comparativa que realizamos entre dois produtos nacionais, comercializados por indústrias com registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) em dezembro de 2012. Existe uma importante diferença na qualidade das partículas, tamanho e contaminação em uma das amostras. O produto da direita se apresenta com péssima qualidade e um grau de absorção maior, devido quantidade de partículas, e menores que 30 micras, permitindo fagocitose e eliminação.

Na prática o produto da direita promovia menor resultado em volume, maior inflamação e maior incidência de reação granulomatosa.

Ao final de 2012, e início de 2013, permaneceram no mercado apenas duas indústrias fabricantes no Brasil, e ambas passaram a ter a qualidade no tamanho das partículas e pureza, promovendo maior efeito volumerizador, além de um menor grau de inflamação e resultado mais natural.

Por Dr. Roberto Chacur

 

riscos da bioplastiaALERTA PARA QUEM DESEJA REALIZAR BIOPLASTIA CORPORAL – RISCOS E CUIDADOS.

Bioplastia com implantes líquidos definitivos é um procedimento exclusivamente MÉDICO,
É necessário que o procedimento seja realizado em ambiente com ALVARÁ DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA,
Questione seu médico sobre o PRODUTO, peça para ver as ampolas com o lote e validade, INEXISTE PRODUTO MANIPULADO COM LIBERAÇÃO de produção pela ANVISA.

ATENTAR PARA - Profissional – ambiente – produto


clinica leger s�o paulo Clinica Leger Moema São Paulo

 

Clínica Maison Leger Porto Alegre
Clínica Leger Rio de Janeiro
Clínica Leger Recife