Clínica Leger Mesa

Porto Alegre

Clínica Leger Vista Ampla

Rio de Janeiro

Clínica Leger Sao Paulo

São Paulo

Leger Logo
Whatsapp Clinica Leger De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h
Sábado das 09h às 16h

Agendamento por número único de WhatsApp disponível para todas as unidades.

Central de Atendimento

Certificações

Certificação CNPQ Certificação ISO9001

Certificações empresa CNPq e ISO 9001:2015.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

Entenda como o consumo de álcool pode prejudicar a saúde da pele

Doenças como dermatite seborreica, elevação da oleosidade no rosto, vermelhidão facial e desidratação podem ter origem no consumo de bebidas alcoólicas

O consumo de bebida alcoólica no Brasil teve um aumento de 43,5% entre os anos de 2006 e de 2016. Os dados são de uma pesquisa publicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o hábito do consumo de álcool no mundo. Atualmente, cada brasileiro a partir dos 15 anos chega a beber, em média, 8,9 litros de álcool puro por ano. O que pouca gente sabe, entretanto, é que esse hábito pode afetar a saúde e a beleza da pele, principalmente das mulheres.

Doenças ligadas ao consumo de bebidas alcóolicas

Doenças como dermatite seborreica, elevação da oleosidade no rosto, vermelhidão facial e desidratação podem ter origem no consumo de bebidas alcoólicas. Como agente dilatador dos vasos sanguíneos, o álcool provoca alterações nas células da pele, dando, muitas vezes, aquele tom avermelhado no rosto de quem já bebeu acima do indicado. A substância também acaba estimulando a produção de radicais livres, que entram em contato com células sadias e danificam sua estrutura, o que causa envelhecimento precoce e flacidez.

Doenças como dermatite seborreica, elevação da oleosidade no rosto, vermelhidão facial e desidratação podem ter origem no consumo de bebidas alcoólicas

A ingestão de álcool afeta a reserva de água do corpo. Afinal, mais de 70% do corpo humano é composto de água, e para o organismo metabolizar uma molécula de álcool etílico, são necessárias nove moléculas de água. Com o excesso, o corpo começa a retirar moléculas de água de tecidos periféricos, e isso acaba afetando a pele, diminuindo o viço e colaborando para o seu ressecamento. Como as mulheres possuem, em média, menos água em sua composição corporal, os efeitos do álcool na pele são mais acentuados.

A dica para diminuir os efeitos do álcool sobre a pele é, além de beber com moderação, responsabilidade e espaçadamente, continuar hidratando o corpo consumindo bastante água.

Veja também:

Técnicas associadas que colaboram para o rejuvenescimento cutâneo

clinica leger s�o paulo Clinica Leger Moema São Paulo
  • Alameda Maracatins, 1435, conj. 206/207. Moema (atrás do Shopping Ibirapuera)
  • São Paulo SP - BRASIL
  • Fone/Fax: 55 (11) 4063-3338/2367-4816
  • E-mail: [email protected]
  • Google Maps


 

Clínica Maison Leger Porto Alegre
Clínica Leger Rio de Janeiro
Clínica Leger Recife