Clínica Leger Mesa

Porto Alegre

Clínica Leger Vista Ampla

Rio de Janeiro

Clínica Leger Sao Paulo

São Paulo

Clínica Leger Mesa

Porto Alegre

Clínica Leger Vista Ampla

Rio de Janeiro

Clínica Leger Sao Paulo

São Paulo

Leger Logo
Whatsapp Clinica Leger De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h
Sábado das 09h às 16h

Agendamento por número único de WhatsApp disponível para todas as unidades.

Central de Atendimento

Certificações

Certificação CNPQ Certificação ISO9001

Certificações empresa CNPq e ISO 9001:2015.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

Indice Glicêmico

indice glicemico

Pesquisas sobre o índice glicêmico tiveram início já no final dos anos 70, quando se começou a discutir malefícios das dietas ricas em glicídios. Até então, as gorduras eram as grandes vilãs da dieta e se percebeu que, ao condená-las, automaticamente, se elevavam os carboidratos na dieta.

O índice glicêmico foi desenvolvido no ano de 1981, a partir da comparação dos efeitos fisiológicos de alimentos contendo carboidratos em relação à sua composição química.

Em 1995, foi publicado no American Journal of Clinical Nutrition, a primeira tabela de Índice Glicêmico. Após revisão desta tabela, em 2002, foi publicada a mais recente tabela de Índice Glicêmico com dados de mais de 750 diferentes tipos de alimentos e suas variantes.

Indice glicêmico

Este índice corresponde à classificação de um alimento em relação ao efeito que ele exerce na glicemia pós-prandial, em comparação àquela observada após o consumo de um alimento referência, ambos contendo a mesma quantidade de carboidrato disponível (50g ou 25g), sendo testados em um mesmo indivíduo. Tanto o pão branco quanto a glicose podem ser utilizados como alimentos padrão para a determinação do índice glicêmico.

O Índice Glicêmico depende de fatores como o tipo de carboidrato (glicose, frutose, sacarose, lactose ou amido) presente no alimento, depende também da presença e quantidade de outros nutrientes como gorduras, proteínas e fibras, e do estado da preparação (cru ou cozido/assado) do alimento.

A carga glicêmica (CG) do alimento é o produto do índice glicêmico pela quantidade de carboidratos. A carga glicêmica da dieta seria o resultado do efeito glicêmico da dieta como um todo, sendo uma medida de avaliação da quantidade e qualidade de carboidratos, considerando o efeito na glicemia do consumo de uma porção usual de um alimento.
A dieta de baixo IG e CG vem sendo apontada como uma possível ferramenta para prevenção e controle de doenças metabólicas. Cabe salientar que o IG deve ser utilizado como mais um critério, aliado a outros parâmetros nutricionais, de acordo com o objetivo dietoterápico.

O consumo de alimentos de alto IG parece desencadear uma sequência de eventos hormonais que limita a disponibilidade de combustível metabólico no período pós-prandial, levando à fome e à ingestão alimentar excessiva.

Alguns autores constataram que as dietas de alto IG apresentam menor poder de saciedade, resultando em excessiva ingestão alimentar, favorecendo o aumento do peso corporal. Além disso, o consumo de tais dietas pode alterar o perfil lipídico e a secreção insulínica, favorecendo o aparecimento de doenças cardiovasculares e de diabetes mellitus.

Vale ressaltar que a ingestão de alimentos de baixo IG tende a aumentar o teor de massa magra e a diminuir, significativamente, o teor de massa gorda corporal.

A escolha de alimentos com base apenas nos valores de IG e CG pode resultar em uma dieta desbalanceada com elevados teores de lipídeos, uma vez que estes retardam o esvaziamento gástrico, tornando mais lento o processo absortivo, ocasionando uma menor resposta glicêmica. Por isso, o IG e a CG (determinados ou estimados) podem ser utilizados para a substituição de alimentos ricos em carboidratos, com perfis nutricionais parecidos, que apresentem alto IG ou CG, por alimentos de baixo IG ou CG, de forma que a dieta de baixo IG ou CG seja rica em fibras e nutrientes.

O Índice Glicêmico também constitui ferramenta aplicável para o praticante de atividade física, pelo fato do tipo de carboidrato e o período da ingestão, influenciarem na reposição correta dos estoques de carboidrato, uma vez que, quedas acentuadas na concentração do glicogênio muscular levam à fadiga e consequentemente à queda no desempenho.

As refeições pré-exercício devem conter preferencialmente fontes alimentares ricas em carboidratos complexos e que possuem baixo Índice Glicêmico (algumas frutas, aveia, macarrão integral) pois estes alimentos são de mais fácil digestão e permitirão que tenha mais energia para o exercício físico. Entretanto, devem-se evitar os alimentos com alto Índice Glicêmico (batata inglesa cozida, pão branco, arroz branco, mel, milho) pois estão relacionados à inibição da oxidação lipídica.

Durante e após os treinos, faz-se necessária a utilização de alimentos de médio a alto Índice Glicêmico pois o indivíduo precisa de energia rápida para utilização imediata para repor os estoques de glicogênio e otimizar a liberação de insulina.

Hoje em dia sabe-se que uma alimentação correta aliada à prática de exercícios nos proporciona uma vida saudável. A cada ano nossas necessidades nutricionais mudam, devido a mudanças fisiológicas do organismo durante o envelhecimento, e certas doenças vão surgindo, dentre elas o câncer. O câncer de cólon, terceiro maior câncer que mata no mundo, está diretamente relacionado à alimentação.

O aumento na taxa do número de obesos está relacionada com o aumento do consumo de carboidratos. Este nutriente, a depender da sua qualidade, apresenta respostas glicêmicas diferentes, sendo que o consumo de alimentos com baixo e moderado Índice Glicêmico são recomendados para aquelas pessoas que apresentam obesidade, diabetes e hipertensão, uma vez que, este índice está relacionado aos possíveis efeitos fisiológicos em nosso organismo.

REFERÊNCIAS:
Alves, L.A. Alimentação pré, durante e pós-exercício. Fitness & Performance Journal, Rio de Janeiro, vol 5, n. 02, 2006. p110-111.

Capriles, Vanessa Dias; GUERRA-MATIAS, Andréa Carvalheiro; AREAS, José Alfredo Gomes. Marcador in vitro da resposta glicêmica dos alimentos como ferramenta de auxílio à prescrição e avaliação de dietas. Rev. Nutr. ,  Campinas,  v. 22,  n. 4, ago.  2009 .  

Carvalho, Gisele Queiroz; ALFENAS, Rita de Cássia Gonçalves. Índice glicêmico: uma abordagem crítica acerca de sua utilização na prevenção e no tratamento de fatores de risco cardiovasculares. Rev. Nutr.,  Campinas,  v. 21,  n. 5, out.  2008 .  

guttierres, ana p.m.; alfenas, rita de cássia g.. efeitos do índice glicêmico no balanço energético. arq bras endocrinol metab,  são paulo,  v. 51,  n. 3, abr.  2007 .  
jenkins, d.j.; wolever, t.m.s.; taylor, r.h.; barker, h.; filder, h.; baldwin, j.m.; bowling, a.c.; newman, h.c.; jenkins, a.l.; goff, d.v. glycemic index of foods: a physiological basis for carbohydrates exchange. american journal of clinical nutrition, 1981; 34: 362-66.

júnior, j.r.g. dieta dos 10 passos: o emagrecimento definitivo. são paulo: phorte, 2007. p 35-42.

pereira, karla dellanoce. amido resistente, a última geração no controle de energia e digestão saudável. ciênc. tecnol. aliment.,  campinas,  2010 .  
sartorelli, daniela s.; cardoso, marly a.. associação entre carboidratos da dieta habitual e diabetes mellitus tipo 2: evidências epidemiológicas.arq bras endocrinol metab,  são paulo,  v. 50,  n. 3, jun.  2006 .  
siqueira, f.r.; rodrigues, f.l.p.; frutuoso, m.f.p. índice glicêmico como ferramenta de auxílio de prescrição de dietas. revista brasileira de nutrição clínica, são paulo, vol 22, n. 01, 2007; p.54-58.

westman, e.c.; feinman, r.d.; mavropoulos, j.c; vernon, m.c; volek, j.s.; wortman, j.a.; yancy, y.s.; phinney, s.d. low carboidrat nutrition and metabolism. american journal clinical nutriton. vol 86, 2007. p.276- 84.


clinica leger s�o paulo Clinica Leger Moema São Paulo
  • Alameda Maracatins, 1435, conj. 206/207. Moema (atrás do Shopping Ibirapuera)
  • São Paulo SP - BRASIL
  • Fone/Fax: 55 (11) 4063-3338/2367-4816
  • E-mail: [email protected]
  • Google Maps


 

Clínica Maison Leger Porto Alegre
Clínica Leger Rio de Janeiro
Clínica Leger Recife