Clínica Leger Mesa

Porto Alegre

Clínica Leger Vista Ampla

Rio de Janeiro

Clínica Leger Sao Paulo

São Paulo

Leger Logo
Whatsapp Clinica Leger De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h
Sábado das 09h às 16h

Agendamento por número único de WhatsApp disponível para todas as unidades.

Central de Atendimento

Certificações

Certificação CNPQ Certificação ISO9001

Certificações empresa CNPq e ISO 9001:2015.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

Preenchedores para reposição de volume e estimulação de colágeno

Preenchedores: permanentes ou absorvíveis?

Preenchimento é a busca principal na qual me dedico há 12 anos. Hoje eu recebo pacientes todos os dias, das mais diversas localidades, em busca de preenchimento. Esse preenchimento pode ser tanto facial quanto corporal e esses preenchedores são utilizados em pacientes das mais diversas variedades, as mais diversas idades. A gente respeita a característica de cada paciente, cada paciente com a sua tribo, com a sua idade, buscando o resultado mais natural.

Nós temos dois perfis de pacientes que buscam o preenchimento.

Existe o paciente jovem que busca uma harmonia facial, uma harmonia corporal, e existe o paciente que vem repor o volume que ele perde naturalmente pelo envelhecimento. Então o paciente jovem busca uma harmonização, a qual vai ser tema do próximo vídeo, e um paciente idoso busca o rejuvenescimento facial.

O pilar do rejuvenescimento facial hoje, o qual eu defendo, estudo e me dedico, é o preenchedor, porque o grande causador da flacidez facial não é o colágeno ou a elastina, não é o sol. O grande vilão é a perda de volume.

Tanto que quando eu consigo repor o volume do paciente idoso de uma forma natural, a gente consegue não apenas um efeito lifting, pela revolumerização, seja malar, seja mandibular, seja mentoniana, seja pelo preenchimento de sulcos e rugas, lábios, quanto também o estímulo de colágeno pelo preenchimento.

Hoje nós temos uma gama muito grande de preenchedores.

Nós temos preenchedores absorvíveis, preenchedores com duração de 1 ano, com duração de um ano e meio, alguns com duração de 4 anos e, inclusive, preenchedores permanentes. Com estes a gente tem mais cautela no uso, mas o seu uso é muito benéfico quando bem aplicado no paciente.

Então, no paciente que tem mais idade, o que a gente tem cientificamente comprovado: ele perde o volume em todas as camadas, não apenas no tecido, na pele, mas ele também perde volume muscular, também perde volume subcutâneo, na gordura, e ele também perde volume ósseo.

Repor essa volumetria é essencial. É um tratamento que não se consegue com creme, não se consegue com reposição de vitaminas ou hormônios e não se consegue também com cirurgia. A única forma de repor o volume do paciente é com algum tipo de preenchedor. E isso a gente consegue no consultório, de uma forma relativamente simples.

Exige uma cautela no uso, existe uma habilidade manual muito grande por parte do profissional, principalmente quando há o uso de volumes mais elevados e não apenas correção de rugas sulcos, mas a gente consegue e realmente modificar o rosto desse paciente, seja ele jovem ou idoso.

Existe uma gama muito grande de preenchedores. Nós temos produtos como o ácido hialurônico, que é o produto mais utilizado. E ele é o mais utilizado nem sempre por ser o melhor, ele é mais utilizado pela sua simplicidade, sua facilidade de uso e por ser um procedimento absorvível de um curto prazo, em torno de um ano.

Não é que ele vai durar um ano, ele vai diminuindo gradativamente a cada dia. Então ao longo de um ano, se eu utilizar no paciente 10 mL no rosto, e isso é muito fácil utilizar, em meio ano quase 5 mL desse paciente vai ser absorvido naturalmente pelo corpo.

O ácido hialurônico é uma substância que o nosso corpo já produz e isso também dá muita segurança, não apenas para o médico, mas para o paciente. Não é um corpo estranho, o organismo produz ácido hialurônico e ele tem uma ligação que o mantém estável por um ano. Então um dos produtos mais utilizados dos preenchedores existentes é o ácido hialurônico.

Nós temos o ácido hialurônico, também a hidroxiapatita de cálcio, o ácido polilático, a policaprolactona, temos o PMMA, ou sejam existe uma gama muito grande. Cada uma dessas matérias-primas tem diversos fabricantes, nacionais e importados, tem produtos bons e produtos ruins, então é sempre muito importante que o paciente questione o seu médico, questione o profissional a respeito de qual o produto que vai ser utilizado.

É muito comum receber pacientes no consultório que, quando eu questiono sobre preenchedores, eles já realizaram procedimentos com preenchedores. Às vezes não uma, não duas, não três vezes, mas eles não fazem a menor ideia de qual é o produto, não sabem o que é um produto absorvível, não sabem se é permanente, não sabem se é sólido, se é líquido.

E é muito importante que o paciente saia do consultório com todas as dúvidas esclarecidas sobre o produto que ele vai utilizar, inclusive com um lote do produto, com a validade, isso é muito importante que o paciente saiba não só quando ele vai realizar o procedimento comigo, mas também quando ele vem para consulta comigo já tendo realizado um procedimento com outro profissional.

Mas voltando aos tipos de preenchedores, o mais utilizado é o ácido hialurônico, não apenas por sua facilidade de aplicação, mas pela sua facilidade também de reabsorção. Nós temos um antídoto, é um produto que o organismo produz, um produto que é líquido, um produto que hidrata, ele retém líquido e ele pode ser reversível, a gente pode retirar o procedimento.

Eu digo para o paciente que se ele fizer o procedimento com o pior médico do mundo, ele chega aqui e eu trato de uma forma muito fácil: retiro esse produto já utilizado e refaço o procedimento com algum outro produto. Às vezes espera 1, 2 dias para realizar com o mesmo produto, de uma forma mais harmônica. O ácido hialurônico é um produto que os médicos não têm medo de usar.

Existem alguns produtos que não tem antídoto de longa duração e produtos que não permitem erro. É como uma escultura, e realmente a gente consegue esculpir o paciente, seja facial, seja corporal. E essa escultura exige bastante prática na aplicação.

Outro produto muito utilizado em preenchimento é o ácido polilático. Ele é um produto que vem em pó, a gente dilui geralmente um dia antes da aplicação, e a gente injeta para estímulo de colágeno no paciente.

Então nós temos 4 produtos com o mesmo mecanismo de ação: o ácido polilático, o policaprolactona, a hidroxiapatita de cálcio e o PMMA. Esses quatro produtos, cada um com a sua tecnologia, cada um com a sua forma de aplicar e cada um com a sua durabilidade, eles têm o mesmo mecanismo de ação no organismo: eles são partículas sólidas, contidas no meio daquele gel, que vão estimular um tecido rico em colágeno do próprio paciente. O ácido polilático vai embora em um ano e meio, a hidroxiapatita de cálcio em 1 ano e meio, a policaprolactona tem de 2 a 4 anos e o PMMA que é permanente.

O resultado final, o mecanismo de ação é mais ou menos o mesmo. Eles vão estimular um colágeno no próprio paciente, esse tecido vai permanecer na região onde implantado, cada um com a sua durabilidade e muito ricos em colágeno.

A qualidade de pele desses produtos é superior à qualidade de pele dos produtos líquidos injetáveis como tinha antigamente, como tem o ácido hialurônico, tem o hidrogel, tem essas substâncias clandestinas que o pessoal usa por aí, que são líquidos que retém líquido e líquido fica enquanto existir. Esses outros particulados estimam colágeno do próprio paciente e ali ficam.

Mas é preciso cautela porque esses particulados não tem um antídoto, onde colocar ali o produto vai permanecer, cada um com sua durabilidade, de uma forma mais consistente. Por exemplo, para lábio não é melhor opção. Para lábio, na minha opinião, a melhor opção é o ácido hialurônico, continua sendo.

Para lábios, rugas finas a gente usa ácido hialurônico, para estímulo de colágeno panfacial ou corporal a gente pode usar o ácido polilático, não para volumetria e sim para neocolágeno que vai ser estimulado por essas partículas que vão estar no produto.

E esses outros produtos mais duradouros, como o policaprolactona e o PMMA, eles são muito utilizados na volumetria. Porque hoje o paciente que nós temos no consultório é um paciente que muitas vezes eu não vou conseguir resolver o problema dele com 1 ou 2 mL. Eu só consigo dar um leve volume, corrigir pequenas rugas, corrigir pequenas depressões, repor algum volume de olheira, algum volume labial. Mas com 1 ou 2 mL eu não consigo mudar um paciente, não consigo mudar e harmonizar o rosto do paciente, como alguns deles chegam ao consultório.

Hoje os pacientes vem a mim não por terem conhecido pessoas que já realizaram harmonização facial e essa harmonização facial não é possível com 1, 2 ou 3 mL. Por isso que às vezes se faz necessário o uso de um produto que tem uma maior durabilidade, porque só um produto que tem uma maior durabilidade vai me possibilitar mudanças maiores.

Por isso que eu sou um dos defensores e utilizo muito produtos permanentes. A utilização do produto permanente é única e exclusivamente vantagem para os pacientes. Para o médico o produto permanente não é uma vantagem. É um procedimento que eu vou realizar em uma única sessão ou em uma sessão complementar, duas, três sessões, geralmente a gente faz com mais cautela, e o paciente não vai mas realizar o procedimento nessa região.

Estão meu objetivo com o produto permanente é o única e exclusivamente a vantagem para o pacientes, quando possível, na região possível, porque há regiões em que a gente não pode utilizar o produto permanente.

Eu vou finalizar esse vídeo no qual eu falei um pouco, de forma geral, sobre os preenchedores e sua utilização, tanto no paciente jovem como no paciente idoso. Vou realizar outros vídeos sequenciais abordando mais precisamente cada um dos tipos de preenchimentos e as suas utilidades.

clinica leger s�o paulo Clinica Leger Moema São Paulo
  • Alameda Maracatins, 1435, conj. 206/207. Moema (atrás do Shopping Ibirapuera)
  • São Paulo SP - BRASIL
  • Fone/Fax: 55 (11) 4063-3338/2367-4816
  • E-mail: [email protected]
  • Google Maps


 

Clínica Maison Leger Porto Alegre
Clínica Leger Rio de Janeiro
Clínica Leger Recife