Clínica Leger Mesa

Porto Alegre

Clínica Leger Vista Ampla

Rio de Janeiro

Clínica Leger Sao Paulo

São Paulo

Leger Logo
Whatsapp Clinica Leger De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h
Sábado das 09h às 16h

Agendamento por número único de WhatsApp disponível para todas as unidades.

Central de Atendimento

Certificações

Certificação CNPQ Certificação ISO9001

Certificações empresa CNPq e ISO 9001:2015.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

Transtorno Disfórmico Corporal

Informações sobre transtorno de imagem.

A autoimagem é a parte descritiva do conhecimento que o indivíduo tem de si próprio, ou seja é a descrição que a pessoa faz de si mesma. Esse conhecimento tem também uma parte valorativa, que é a autoestima.

Autoimagem e autoestima são mutáveis. Grande parte da autoimagem é construída na infância, mas mesmo na idade adulta, quando ela já se estabilizou, permanece um conceito dinâmico. Esse caráter dinâmico do si mesmo é condição básica para a psicoterapia.

Autoestima inclui a avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si mesma como sendo intrinsecamente positiva ou negativa em algum grau.

A autoestima envolve tanto crenças autossignificantes e emoções autossignificantes associadas, encontrando expressão também no comportamento. Em acréscimo, a autoestima pode ser construída como uma característica permanente de personalidade (traço de autoestima) ou como uma condição psicológica temporária (estado de autoestima). Finalmente, a autoestima pode ser específica de uma dimensão particular ou de extensão global.

Outros dois termos são muitas vezes usados como sinônimos de autoestima: autoconfiança e autoaceitação. Uma análise mais aprofundada desses termos indica uma sutil diferença de uso: Autoconfiança refere-se quase sempre à competência pessoal e é definida como a convicção que uma pessoa tem, de ser capaz de fazer ou realizar alguma coisa, enquanto autoestima é um termo mais amplo, incluindo, por exemplo, conceitos sobre as próprias qualidades, etc. Autoaceitação, por outro lado, é um termo ligado ao conceito de "aceitação incondicional" da abordagem centrada na pessoa de Carl Rogers e indica uma aceitação profunda de si mesmo, das próprias fraquezas e erros. A autoestima, a autoconfiança e a auto-aceitação tendem a estar intimamente ligadas e se influenciam mutuamente.

As distorções em um destes conceitos próprios podem acarretar em complicações emocionais e de relacionamentos sociais, como por exemplo, a baixa autoestima. Complicações estas tratáveis, quando não associadas a uma doença orgânica, exclusivamente com psicoterapia.

Outro assunto associado que encontramos aqui é o Transtorno Disfórmico Corporal, cujas queixas costumam estar relacionadas com partes específicas do corpo, sendo mais frequentes as relativas à face, como desproporção do nariz, olho ou boca, ausência ou excesso de pêlos, rugas, cicatrizes etc. Em alguns casos, as funções do corpo é que se tornam o alvo da obsessão.

O problema costuma surgir entre a adolescência e o início da fase adulta, na maioria das vezes em pessoas solteiras. Embora a causa do TDC ainda seja desconhecida, acredita-se que alterações nos desequilíbrios de serotonina e outros neurotransmissores cerebrais estejam diretamente ligados com o distúrbio. Ainda assim, há alguns fatores que podem predispor a sua manifestação, entre eles: abuso físico ou sexual na infância, histórico de problemas dermatológicos crônicos, depressão, transtorno de ansiedade ou personalidade extremamente tímida e perfeccionista.

Os portadores de TDC apresentam uma elevada taxa de comorbidade com transtornos depressivos, transtornos de humor e transtorno obsessivo-compulsivo. O fanatismo pelo perfeccionismo corporal predispõe a transtornos de autoimagem e o deslocamento inconsciente de conflitos emocionais ou sexuais para partes do corpo. A preocupação causa sofrimento significativo e prejuízo no funcionamento social, às vezes ocasionando fobias sociais para esconder a feiúra imaginária. Alguns estudos encontram prevalência de 1% na população. Embora existam relatos de casos infantis, em geral o TDC surge em pessoas com idades entre 15 e 30 anos, solteiras, igual para ambos os sexos.



clinica leger s�o paulo Clinica Leger Moema São Paulo
  • Alameda Maracatins, 1435, conj. 206/207. Moema (atrás do Shopping Ibirapuera)
  • São Paulo SP - BRASIL
  • Fone/Fax: 55 (11) 4063-3338/2367-4816
  • E-mail: [email protected]
  • Google Maps


 

Clínica Maison Leger Porto Alegre
Clínica Leger Rio de Janeiro
Clínica Leger Recife