fbpx
Agendamento: RS +55 (51) 4063.8333, RJ +55 (21) 4063.8333, SP +55 (11) 4063.3338
De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h | Sábado das 9h às 15h
Voltar

Blog

Voltar

Conheça os graus da celulite e as formas de tratamento

Celulite é o nome dado ao depósito de gordura e ao tecido fibroso que provocam algumas ondulações na pele. Com origem na literatura médica francesa, a expressão surgiu há mais de 150 anos e é comumente empregada de forma equivocada quando associada a uma infecção ou inflamação do tecido celular subcutâneo. Entretanto, o termo médico correto é paniculopatia edematosa fibroesclerótica ou lipodistrofia ginoide.

Mais do que um acúmulo de gordura, a celulite é caracterizada pela presença de estrógeno, o que explica a grande ocorrência em mulheres, principalmente pós-púberes. Além disso, é importante destacar que a celulite costuma ser mais comum nas regiões com gordura e marcadas pela presença deste hormônio, como: coxas, nádegas e quadris.

QUAIS SÃO AS CAUSAS DO APARECIMENTO DA CELULITE?

Além das ideias que existem acerca do conceito de celulite, também existem teorias para o aparecimento desta condição no corpo. A presença de um edema no tecido conjuntivo pode levar a formação de um acúmulo de água, o que causa a celulite. Ainda, a projeção deste tecido ou a compressão dos sistemas linfáticos e venosos também podem gerar a celulite. Alguns fatores, como stress, idade, falta de atividade física, perda de colágeno e nutrição também podem contribuir para o aparecimento da celulite.

CLASSIFICAÇÃO DA CELULITE

De acordo com os autores Rao et al. e Rossi e Verganini, podemos classificar a celulite, dividindo-as em quatro graus. No primeiro grau, as modificações são apenas histopatológicas, enquanto que no grau 2 a celulite é visível ao apalpar a pele ou ao contrair o músculo. No grau 3, a celulite possui nódulos, o que a torna perceptível mesmo que não ocorra compressão de tecidos. Ademais, quando acontecem mudanças na sensibilidade da pele, trata-se do grau 3 também.

No último grau, existe não apenas flacidez e fibrose, mas também nódulos grandes, dor e uma pele mais enrugada. Neste grau 4, a celulite é facilmente vista, independentemente da posição anatômica. É importante destacar que a celulite também pode ocasionar danos à saúde. Além da questão estética, os casos com graus mais avançados de celulite podem vir acompanhados de problemas circulatórios, insuficiência metabólica e dor.

Contudo, existem maneiras eficientes de tratar até mesmo os casos mais severos de celulite, que normalmente são marcados por: gordura localizada, flacidez, retenção de líquidos, fibroses e ondulações profundas. Nesses casos, raramente tratamentos comuns são satisfatórios e eficazes. Por isso, é recomendado o tratamento GoldIncision para essas situações.

TRATAMENTO

Muitos tratamentos para celulite não possuem eficácia comprovada. Dessa forma, em casos de graus avançados, é recomendada a técnica de tratamento GoldIncision. Feito com o paciente acordado e em ambulatório, o procedimento é seguro e apresenta resultados muito satisfatórios. Assim, além de ser minimamente invasivo, também possui anestesia local e é rápido.

A Goldincision apresenta quatro etapas centrais, que são fundamentais para o resultado único deste procedimento: marcação da paciente em pé, anestesia local, bioestimulação de colágeno, a fim de tratar a flacidez, e o rompimento dos septos fibrosos. O procedimento não deixa cicatriz e é realizado com anestesia sem sedação.

A técnica de tratamento avançado de celulite Goldincision combate as principais causas da celulite: flacidez, fibrose, gordura localizada e dificuldade de circulação. Uma das grandes vantagens desta técnica é a recuperação rápida do paciente após a realização do procedimento e, com certeza, os resultados extremamente satisfatórios desse tratamento.

O procedimento é feito em consultório, com a paciente em pé e dura cerca de uma hora, não exigindo cortes ou internação. Primeiramente, há a avaliação presencial e, em seguida, o procedimento é iniciado. O diferencial deste tratamento está principalmente na bioestimulação de colágeno e no descolamento dos septos fibrosos. Além disso, o pós-procedimento também é essencial para o resultado da GoldIncision. O paciente deixa o consultório com um curativo e com uma bermuda compressiva que auxilia no controle da flacidez. Também é importante evitar sol e esforço físico logo após o procedimento.

Ainda, é primordial agendar uma consulta de revisão para avaliar a necessidade de uma bioestimulação complementar ou de um novo descolamento, caso ainda existam ondulações. Nesse sentido, a técnica GoldIncision tem se consagrado no país em função de sua segurança e eficácia. Assim, é a forma de tratamento mais recomendada para graus avançados de celulite.

💬 Precisa de ajuda?