fbpx
Carregando...
Agendamento: RS +55 (51) 4063.8333, RJ +55 (21) 4063.8333, SP +55 (11) 4063.3338
De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h | Sábado das 9h às 15h
Voltar

Blog

Voltar

Depressão trocantérica

Você já ouviu falar na depressão trocantérica? Muitas pessoas não conhecem este nome, mas já viram ou até possuem esta característica comum no bumbum. Depressão trocantérica é o nome dado às ondulações que se formam na lateral dos glúteos em função de uma perda de gordura na lateral da coxa. O termo depressão trocantérica surgiu por conta do nome da extremidade do fêmur: trocanter.

Essas ondulações são comuns e costumam incomodar muitas mulheres, principalmente por serem muito visíveis e por estarem próximas aos glúteos. Por mais que não causem problemas funcionais e não interfiram na saúde dos pacientes, esta alteração na aparência pode diminuir a autoestima e, dessa forma, influenciar o cotidiano de várias pessoas.

Embora a prática de exercícios físicos seja essencial para a saúde e para o ganho de massa muscular, ela não atua contra as causas da depressão trocantérica. Inclusive, pode ocasionar essas curvas no quadril, ao promover a perda de gordura. Por conta disso, muitas mulheres atletas ou que praticam esportes com muita frequência possuem este desnível.

A região com depressão trocantérica é difícil de ser tratada, pois está em um local onde três músculos convergem. No entanto, a técnica de preenchimento é uma das melhores formas de tratamento, pois, em um procedimento sem cirurgia e sem cortes, é possível harmonizar o local.

Além de remodelar o bumbum, os implantes líquidos, ao serem utilizados na quantidade e na profundidade ideais, trazem o reequilíbrio do contorno corporal.  Ainda, vale destacar que o procedimento não interfere nas demais regiões dos glúteos, o que fornece naturalidade e harmonia ao resultado do preenchimento.

💬 Precisa de ajuda?