Carregando...
Agendamento: +55 (51) 4063.8333, +55 (21) 4063.8333, +55 (11) 4063.3338
De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h | Sábado das 9h às 15h
Voltar
Dermatologia e Nutrologia Odontologia

Implantes dentários

Tratamento disponível somente na unidade de Porto Alegre.

Os implantes dentários foram desenvolvidos para reabilitar esteticamente e funcionalmente as pessoas debilitadas. Eles são colocados cirurgicamente nos ossos maxilares, funcionando como raízes artificiais, fixando diferentes tipos de próteses, dentes de porcelana e dentadura sem estabilidade.

Os implantes possibilitam que não se desgaste dentes íntegros para ancoragem de pontes fixas, pois a prótese estará sobre ele. Os implantes são colocados no osso e permanecem por um período de 4 meses em média, ocorrendo fenômeno biológico osseointegração – União direta do titânio ao osso.

Após esse período eles são descobertos e uma prótese dentária é conectada ao implante por meio de uma parte secundária denominada abutment ou pilar. Existem casos que a prótese já pode ser instalada no ato cirúrgico (Carga Imediata).

O material do implante é o titânio devido o fato de não oferecer rejeição orgânica (biocompativel). O parafuso de titânio tem na sua composição, em média, 99,7% de titânio, o qual é totalmente biocompatível, eliminando possibilidade de rejeição do organismo a este material. Atualmente o índice esta em torno de 94% de sucesso.

O implante proporciona conforto e eficiência mastigatória, melhora na fala de forma similar aos dentes naturais, devolvendo a beleza do sorriso.

Casos Clínicos de Implante Dentário

Como é realizado o implante dentário

Para realização do implante dentário é necessário que o paciente seja submetido a duas fases de tratamento: fase cirúrgica e fase protética.

Fase Cirúrgica: como o próprio nome diz, o paciente é submetido a uma cirurgia na qual é introduzido no osso um parafuso de titânio, rosqueável. Este parafuso de titânio, chamado de implante, deverá permanecer, em média de 4 a 6 meses, submerso (em baixo da gengiva). Durante este tempo, sofre um processo chamado de osseointegração, o qual é responsável pela sua fixação ao osso.

Fase protética: corresponde à confecção da prótese (dente). Inicia em 4 a 6 meses após a fase de instalação do parafuso de implante dentro do osso.

A correta higienização da área ao redor do(s) implante(s) é primordial para a manutenção da saúde periodontal e dos próprios implantes. A não observação e cumprimento deste critério é a principal causa da perda dos implantes. A infecção perimplantar é chamada de Peri-implantite. Antes de realizar o implante, há necessidade que o paciente seja avaliado pelo cirurgião-dentista, quando então serão examinados e solicitados exames complementares como, por exemplo, a tomografia computadorizada.