Agendamento: RS +55 (51) 4063.8333, RJ +55 (21) 4063.8333, SP +55 (11) 4063.3338
De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h | Sábado das 9h às 15h
Voltar

Blog

Voltar

Médicos da Clínica Leger participam do IMCAS 2020 em Paris, na França

No dia 31 de janeiro de 2020 o Dr. Roberto Chacur apresentou seus doze anos de experiência em aumento de glúteos com PMMA em palestra no congresso anual do IMCAS, International Master Course in Aging Science, realizado em Paris, na França. Também participaram do evento, na foto, da esquerda para direita, a Dra Danuza Dias, Dra Nívea Chacur, Dra. Fernanda Bortolozzo, Dr. Rodrigo Mafaldo e a Dra Sandra Federici.

Durante o evento o médico apresentou um vídeo em que demonstra o seu método de aplicação do PMMA para aumento de glúteos, técnica que segundo o estudo de caso publicado por ele na revista Plastic and Reconstructive Surgery acompanhando quase 2.000 pacientes por 10 anos apresentou complicação em apenas 1,88% dos casos. O número é menor inclusive do que os observados em técnicas referendadas como implante de silicone e liposescultura, que apresentam estudos com índices de complicação de 30,5% e 10,5%.

Na apresentação o Dr. Roberto Chacur contou ainda um pouco da história do PMMA, que é utilizado há mais de 70 anos na medicina. Sobre a evolução do produto ao longo das três décadas em que vem sendo usado como preenchedor, salientou que a substância encontra-se em sua 4ª geração, demonstrando ser um preenchedor livre de impurezas, com microesferas de tamanho regular e superfície nano-texturizada, fatores que reduzem para quase zero o risco de granuloma, migração, alergia ou rejeição.

Segundo o médico, “o PMMA é diferente do hidrogel ou do silicone industrial por ser um produto biologicamente compatível, com risco de rejeição praticamente inexistente”. Contudo, o Dr. Chacur alerta para o risco de um resultado inestético que pode ser causado pelo excesso de volume e para o risco em caso de aplicação superficial, que pode deixar o produto aparente devido a má distribuição do mesmo. “Não é que não existe risco, tudo existe risco, mas o risco, desde que bem aplicado, utilizando produto certo (aprovado pelo órgão regulador da saúde no país), na quantidade certa, na profundidade certa, com médico experiente e em ambiente com licença para realização de procedimentos médicos, o risco, ele é mínimo” – salienta o médico.

O congresso anual do IMCAS acontece em Paris desde 1994 e recebe mais de 10.000 participantes de 105 países. Direcionado a cirurgiões plásticos e dermatologistas, desde a sua concepção o evento procura construir uma ponte entre a cirurgia plástica e reconstrutiva e a dermatologia na tentativa de gerar um ambiente de sinergia e cooperação entre essas duas especialidades.