Carregando...
Agendamento: +55 (51) 4063.8333, +55 (21) 4063.8333, +55 (11) 4063.3338
De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 20h | Sábado das 9h às 15h
Voltar
Corporal Cirurgia Plástica

Abdominoplastia

Abdominoplastia é uma cirurgia plástica para tratamento da flacidez na barriga através da reconstrução da parede abdominal que pode envolver a retirada do excesso de pele e de gordura localizada. A cirurgia tem duração média de três a quatro horas e na versão clássica requer duas incisões. O paciente deixa o hospital em 24 horas utilizando uma  cinta modeladora, podendo apresentar sensibilidade e algum desconforto mais intenso nos três primeiros dias, quando deve permanecer em repouso. No quarto dia é possível retirar o dreno e iniciar a drenagem linfática para aliviar o inchaço. Os pontos são retirados em 15 dias e a cinta modeladora em um mês, quando é possível retomar gradualmente a realização de esforço físico. A aparência final pode levar até um ano para ser percebida.

A abdominoplastia é indicada principalmente para pacientes com diástase abdominal. Esta é uma condição que se caracteriza pelo afastamento dos músculos que formam a parede abdominal, sendo bastante comum na gestação ou em pacientes que sofreram perda de peso excessiva. O desenvolvimento de flacidez, depósitos de gordura e estrias na região da barriga são aspectos comuns aos pacientes com indicação de abdominoplastia. A cirurgia não é uma alternativa para tratamento da obesidade ou sobrepeso, embora possa haver retirada de gordura, os efeitos são muito mais perceptíveis na fita métrica do que na balança.

Tipos de abdominoplastia e cicatriz

A abdominoplastia é realizada geralmente com anestesia peridural, mas a anestesia geral pode ser utilizada conforme a definição do médico. A primeira incisão se dá horizontalmente logo acima dos pelos pubianos, levemente curvada para cima. O comprimento da incisão é determinado pelo grau de correção estipulado. O excesso de gordura, de tecidos e de pele são removidos e os músculos abdominais enfraquecidos são reparados e suturados. A segunda incisão geralmente é realizada ao redor do umbigo para remover o excesso de pele na parte superior do abdome. Assim é realizado um descolamento subcutâneo que expõe a musculatura do reto abdominal, que é reposicionado com a ajuda de suturas.

A cirurgia abdominal não é um procedimento definitivo, desta forma a definição do contorno corporal pode ser perdida se não houver a adoção de práticas saudáveis que incluam uma rotina de exercícios e alimentação equilibrada. O médico indicará a abdominoplastia ou aconselhará outras alternativas conforme avaliação presencial do aspecto físico e histórico clínico do paciente.